Por gritos que venham de dentro…

images

Apertem os cintos, peguem os megafones e deem início à balbúrdia.

O momento da revolução chegou. Gritem. Mas, por favor, façam isso de dentro para fora.

Não venham com iniciativas vazias, que não levam a nada. Clamem por seus direitos com consciência e vibração notoriamente saudável.

Evitem agir sem um propósito claro. Sei que o impulso, às vezes, fala mais alto e cega a razão.

Contudo, penso que, para exigir o que acreditamos ser certo, é necessário respirar fundo – duas vezes – antes de declarar alguém como o senhor da verdade.

Chamem pela honra, pela dignidade, pelo fervor das ideias. Usem ao máximo o pensamento crítico que permeia o cérebro.

Mas, se possível, façam a gentileza de não abusar com veemência da suposta ignorância humana. Há mentes pensantes por detrás de uma máscara aparentemente dócil e inofensiva.

Já fomos personagens imaturos de uma história sem dono. Já choramos lágrimas secas por não ser possível esbravejar aquilo que realmente se achava.

Após algum longo tempo de lições que pareciam intermináveis, finalmente aprendemos a ter certa espécie de voz.

Ainda procuramos o tom, mas não murmuramos mais. Não guardamos a causa em espaços escondidos de nós mesmos.

Hoje, somos uníssonos em querer o nosso próprio bem. Deixamos de ser fantoches para encarar, como autores, um cenário original, construído passo a passo – com sangue e choro de verdade.

É por essas e outras que, por favor, eu suplico: não me venham com lamúrias.

Se for para fazer a diferença, que seja com respeito… e que comece já.

Anúncios

7 comentários sobre “Por gritos que venham de dentro…

  1. Joakim Antonio disse:

    O pessoal está confuso, dos dois lados, pois não adianta comparar com nada que já foi. Há explicação, mas é longa demais, os estudo das redes sociais, não mídias sociais, explicam bem.

    Mas um coisa é certa, amar traz as melhores respostas!

    Beijo e linda vida, repleta de amor.

    Curtir

  2. Sandra Cajado disse:

    Aprender sempre é o melhor remédio independente de qualquer coisa. Saber calar e ouvir mais no intuito de APRENDER com humildade para poder ser protagonistas de nossa própria história,Lindo texto, parabéns!
    Um abraço.

    Curtir

  3. Loridane Melchior disse:

    “Por amor a pátria”, mas não é possível amar aquilo que não se respeita.

    Eu como boa romântica, espero que o gigante mesmo com suas muitas personalidades, seja capaz de caminhar em busca de seus direitos e não pisoteando sobre eles.

    Um beijo querida.

    Curtir

  4. Claudia Costa disse:

    “Chamem pela honra, pela dignidade, pelo fervor das ideias. Usem ao máximo o pensamento crítico que permeia o cérebro.

    Mas, se possível, façam a gentileza de não abusar com veemência da suposta ignorância humana. Há mentes pensantes por detrás de uma máscara aparentemente dócil e inofensiva.”

    – Seria lindo se pudesse ser realmente assim, não é?
    Deuses sem demônios acalorados e famintos a se alimentar das multidões.
    No meio de tanta dúvida e cansaço. Me faz bem ler palavras como as suas. Lúcidas.

    – A menina cresceu! Que alegria!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s