Os dias de fevereiro…

Ouço o barulho das trovoadas que anunciam uma provável tempestade do lado de fora da janela… Janeiro já se foi e penso que cumpriu o papel a ele destinado, deixando como bagagem a leveza dos momentos singelos, da despretensão de simplesmente estar onde se está.

Eis aí uma lição que espero certo dia aprender e assimilar: viver o presente. Parece comum aos olhos alheios, mas a esta que vos fala é um dos ensinamentos mais complexos da existência.

Fevereiro chegou atropelando meus espaços. Eu, que pensava ter finalmente ter assumido o controle das coisas, vi-me completamente perdida. Tenho as regras, mas não tenho a força para o ato.

Ah… São tão imperfeitos esses controles, que me dão até náusea! Nem sei por que insisto em mantê-los por perto… talvez por fuga, defesa ou coisa assim. A bem da verdade, eu conheço bastante o mecanismo – só não sou boa em “largar o osso”.

Mas, do mesmo modo como a chuva, que apenas ensaia deslizar suas águas pelas ruas da cidade e raramente se concretiza, abafando ainda mais o ambiente, eu também sufoco os meus instintos a cada nova tentativa de vida.

Já não sei mais por onde ir e qualquer caminho me parece insuficiente. Logo eu, que assumo ser razoavelmente forte na superfície, estou presa dentro de mim. Observo-me de mãos atadas e, numa paisagem já tristemente reconhecida, calo a voz.

Não que falar ao mundo fosse resolver todas as mazelas, mas se eu conseguisse dialogar aqui dentro, expondo a verdade dos fatos à minha alma, pode ser que a hipocrisia cotidiana me incomodasse menos.

É… Fevereiro está aí, mas eu ainda não cheguei até ele. Seus poucos dias passaram por mim como um trator, sem pedir licença. Silenciando os espaços e deixando inúmeras incertezas, mesmo que aparentemente “esteja sempre tudo bem”

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte, mais feliz, quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco sei
Ou nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs

É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente

Todo mundo ama um dia, todo mundo chora
Um dia a gente chega e no outro vai embora

Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

(Tocando em Frente – Almir Sater e Renato Teixeira)

Anúncios

8 comentários sobre “Os dias de fevereiro…

  1. Rita L.M. disse:

    Dentro de mim há uma trovoada há alguns dias; logo a chuva cai para lavar a alma e revigorar o corpo para os próximos dias de fevereiro. Ele tb chegou assim: me atropelando. Adoro lê-la. Bjs

    Curtir

  2. Mariana Gouveia disse:

    Fevereiro me chegou trazendo presentes, pessoas novas que parece que já moram há tanto aqui, em mim. Fevereiro vem com sonho realizando e com a inspiração em alta. Conhecendo as manhãs e desfrutando a vida. Lindo tudo aqui. Beijos

    Curtir

  3. pensamentosinversos disse:

    Minha menina doce. A angústia de “crescer”, de alcançar metas absurdas e desumanas e…nossos “vícios conhecidos”, sem os quais, parece que deixamos de ser nós. Tanta coisa nessa vida corrida, nos solicita mais, mais, mais e, nos “mais” que nos são prazerosos, há vozes repreensivas sussurrando: “menos, menos, menos…”.
    É mesmo dificílimo aceitarmos que não supriremos todas as expectativas, nossas ou dos que elegemos como “importantes”.
    É um momento de cada vez, dando graças por cada movimento realizado. Não sanará dores, mas aos poucos ajuda a manter o olhar no agora.

    Obrigada pela pausa.

    Curtir

  4. pensamentosinversos disse:

    Nada como um dia depois do outro, não é?
    Acho gostoso ler nosso passado recente, porque traz gratidão quando o momento mudou para melhor.
    Escrever sempre serve de válvula de esvaziamento, sempre muda um pouco a energia que estava ali, esperando para ser posta em prática.
    Você é assim, altamente enérgica e felizes de nós, que lemos quando você espalha essas energias por aí para podermos partilhar.

    Fevereiro chegou e você está fazendo com que valha a pena.
    Brindemos a isso!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s