Do avesso ao concreto…

“Cada um descobre o seu anjo
tendo um caso com o demônio.”

[Mia Couto]

Olhando um pouco para dentro, percebo – ao longo dos anos – que eu fui acumulando avessos…

A cada passo pelas ruas por onde caminho – que parecem tortas aos meus olhos – reencontro temas que insistem em meu íntimo. Recuso. É aí que eles se repetem, no momento de distração… quando escrevo. Transbordam como um grito que me nego a ouvir.

É como se, através dos ecos e repetições, eu implorasse ao universo que me cerca uma espécie de continuidade que não consigo traçar por conta própria. Uma rota que ainda não descobri – ou que, decerto, não me permiti traçar…

Algo a que posso chamar de angústia pede para ir embora – diz que não é mais este o seu lugar e abre espaço para um respiro, mas eu recuo por inteiro. Meu corpo se abala. Permanece ali – imóvel, aguardando comandos inexistentes de minha parte.

Há uma alma que sangra… Dói… Agita-se em pedaços espatifados pelos cantos, mas eu ainda não sei dizê-la em palavras. Todas as tentativas são confusas e começo a encontrar aí, talvez, alguns motivos que justifiquem as minhas incansáveis recorrências…

Manejo a emoção no abstrato por uma temível ansiedade de que ela se transforme em concreta – e, então, eu precise enfim… tocá-la. Senti-la com as próprias mãos. Ao assumir os sentimentos como ainda incansáveis, será meu o que hoje pertence a um imaginário qualquer… a você, às letras, ao universo…

… estarei pronta para encarar que algumas coisas são suficientemente minhas, e só?

*Este post é parte integrante do projeto Caderno de Notas – Quarta Edição, do qual participam as autoras: Aurea Cristina, Claudia Costa, Fernanda Fatureto, Lunna Guedes, Maria Cininha, Mariana Gouveia e Tatiana Kielberman.

Anúncios

2 comentários sobre “Do avesso ao concreto…

  1. Mariana Gouveia disse:

    Acho que nunca estaremos prontos somente para nossos avessos. Eles se misturam com os daqueles que nos completam…
    Tão bom te ler!
    Acabei de descobrir que ando repetitiva. Mas é mesmo bom demais te ler.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s