Reflexo em ebulição…

Eu a vi caminhando pelas ruas no dia de ontem – mas não tive coragem de capturá-la.

Não… na verdade não foi isso. Ela simplesmente não estava ao meu alcance. Já esteve, mas hoje – assim, desse jeito – nunca estaria…

Minhas mãos buscavam avidamente tocar aquele rosto, sentir a textura de sua pele… mas as tentativas vagas davam origem ao nada! Ao lugar nenhum… que é quase sempre onde me deixo ficar, por horas a fio… tornou-se confortável permanecer assim.

Eu a deixei se aproximar de mim. Quase me vi em seu reflexo. Notei seus traços, tão próximos aos meus… Nossas mímicas tão semelhantes… Queria abraçá-la para não mais soltar… Tomá-la para mim. Reuniria eu todo este brio para contê-la em meu peito?

Somente por ontem, como nada pude fazer, eu a contive com os olhos. Prendi seu corpo com as mãos. Prometi não mais deixá-la a esmo, como de fato costumo fazer ao longo da corrida pelos dias… Encontrei-me com ela por miragem e, mesmo que não saiba, hoje a protejo… hoje a tenho… hoje a sou.

Hoje me sou.

Anúncios

3 comentários sobre “Reflexo em ebulição…

  1. Lunna Guedes disse:

    Gostei demasiado desse seu escrito. Me fez pensar em mim mesma por um instante. Do meu olhar raso por cima de algumas superficies e do olhar ensimesmado para outras. Respirei fundo em cada vírgula, em cada ponto… e fui eu ali por alguns segundos. Grazie carissima, sua escrita está transbordando possibilidades, me sinto honrada em debruçar meus olhos por sobre elas.

    baci. baci. baci

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s