A estrada do meio…

“… eu sou meus passos bem mais que meu caminho: o meu caminho é a estrada delineada até então, o que passou, o que não mais me cabe. os meus passos são o presente, o agora, o que está sendo, o quando: quando ando, quando desando, quando caminho, quando descaminho, quando insisto…”

[ Paulo Sabino ]

Nunca me afinei muito com a estrada do meio – não aprendi malabarismos para me equilibrar entre o que dizem ser certo e errado, aceitável ou não – minha tendência usual é perpassar extremos, sem medir consequências em um momento primeiro.

Mergulho de cabeça em atos apaixonados quando o desejo é o que me move… em pele, carne, alma e coração! E o âmbito racional – em situações assim – fica para outro instante, quando (talvez) a queda se der…

O sóbrio, o sereno e o pacato permaneceram ao largo dos meus olhos durante uma existência inteira… e lembro que – ainda que eu me mantivesse quieta entre as esquinas de mim – a voz sempre esteve alerta e demasiadamente atenta aqui dentro…

Vocifero ilusões que começam e terminam em si mesmas – nem sempre chegam ao outro –, mas crio garras próprias para levantar e me defender outra vez… a vida é fibra em meu íntimo… meu movimento é espanto!

Não gosto do morno, do médio, do bege… Branco e cru, a meu ver, habitam semelhante mesmice. Dou preferência a cores que demandem um maior realce por parte da minha perspectiva – a lucidez é breve e suporta pouca dor perante a loucura…

Encaro levezas… mas não – sem antes – compreender e enfrentar cada um dos pesos que ainda, desnecessariamente, carrego no peito. Deixo pegadas pelo caminho… rasgo o asfalto, picho muros com meu sangue… preciso dizer-ousar-gritar que passei por ali!

Vou ao limite para, em seguida, retornar à origem… pois o regular, o saudável e o insosso, eu deixo aos merecedores de auréolas e troféus!

Anúncios

2 comentários sobre “A estrada do meio…

  1. Cláudia Costa disse:

    Que texto interessante.
    Trago uma mania estranha de querer ler entrelinhas e através de textos, quem sabe, conhecer “meu autor”. Se for fazer isso aqui, o primeiro pensamento que me vem, é: como mudou…
    Aliás, adorei a neve caindo por aqui. Tão bucólico, tão lindo…
    Parabéns…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s